segunda-feira, 25 de abril de 2011

Menos é mais =]

Bom,meu niversário foi ontem e senti avanços no tratamento da *mimfobia kkk,sem muito auê,curti meu dia introspectivamente,geralmente fico chatinha nessa época,penso demais, reflito demais,rumino muito sobre tudo rs.
Bom dia!tranquilo e fiz o que me dá prazer!.Semana passada deixei meu lado consumista me mimar um tiquim,comprei três pares de sapatos lindos lindos,uns vestidos(adorooo vestido),sério,estava prescisando de um pouco de superficialidade rs,meu eu estava muito filosófico pro meu gosto.Almocei com meus causadores(meus pais no caso),curti um cineminha e fui dançar até cansar...com a minha própria companhia!Percebi que o bom aniversário,é quando estamos a vontade na própria pele.

*
"Eu sofro de mimfobia,eu tenho medo de mim mesmo e me enfrento todo dia"Millor

sábado, 16 de abril de 2011

BANG

A dor é uma coisa estranha Um gato que mata um pássaro, um acidente de automóvel, um incêncio... A dor chega, BANG, e eis que ela te atinge. É real. E aos olhos de qualquer pessoa pareces um estúpido. Como se te tornasses,de repente,num idiota. E não há cura para isso, a menos que encontres alguém que compreenda realmente o que sentes e te saiba ajudar... (Charles Bukowski)

quarta-feira, 6 de abril de 2011

Falta espaço.

Uma tese que estou formulando na minha cabeça para entender certas coisas... Entendo porque a cultura estrangeira os filhos com mais de 18 saem de casa,não é porque não amam seus pais nem por conta de conflitos familiares,eles saem porque está na hora,sem trauma de ambos os lados.E deveria ser assim,os latinos tem culturalmente o custume de ajudar, e dar opiniões, sobre carreira relacionamentos tudo,por querer o bem.Mas nessa mesma visão de se querer o bem dos filhos é que os estrangeiros "liberam" os filhos.Assim vão ter suas próprias vivências do mundo,as dificuldades lapidaram seres humanos mais resolvidos,que sabem lidar com os conflitos da vida.A partir dessa idade começa a se pensar diferente dos pais,formular maneira de viver distinta da deles, ai que surgem conflitos,pois em uma mesma casa tem que predominar um estilo de vida,e quando se está na casa dos pais o seu tem que ser posto humildemente debaixo do tabete.Mas cansa e é desgastante tudo isso quando se tem um querer de liberdade de pensamento e modo de viver.Mas infelizmente o fator economico pesa muito.no exterior com essa idade ja se pode pagar seu próprio aluguel e se manter,sem muitos luxos mas pode.Se aqui tomar essa decisão vai ser muito mais dificil,pois salario -aluguel-faculdade-enfim tem que se rebolar! Penso que não desrespeito meus pais mais sim, como observante do mundo, e de costumes,estou formulando meus próprios costumes e maneira de viver,e não cabe debaixo do mesmo teto usos e costumes que se divergem.

terça-feira, 5 de abril de 2011

ué cadê minha crise de identidade do ano kkk

Chega o mês de ficar mais velha,falta apenas 19 dias e nada acontece,nem umazinha crise de identidade com um tantinho de drama salpicando.Nada,nada de pensamento auto-destrutivo, e auto avaliação,que diga-se de passagem é sempre negativa.Sempre quero ter feito mais,penso que deveria correr atrás da vida como quem corre atrás do ultimo onibus rumo a felicidade purpurinante kkk,e ai vem aquela imagem das minhas amigas tendo filhos,se casando,se formando (pensando bem tenho que comemorar bastante né kkk).
Tenho que correr sim,mas com estratégia e não desespero de ficar parada!
Ai que coisa!aflição de estar deixando a vida correr entre os dedos.Acho que a vida é assim...difícil mais muito prazerosa.E quer saber de uma coisa esse ano estou com vontade é de celebrar todos os momentos até aqui,incluindo os erros que me fizerem abrir a visão.Posso não estar prestes a parir ou de me casar ou de me formar esse ano mas eu to bem a bessa com minhas conquistas,que para mim não foram poucas.
Ah já sentiu um orgulho de si!então deixa eu curtir rs