sexta-feira, 30 de julho de 2010

dilicinha =]

"Amigo é aquele que sabe tudo a seu respeito e mesmo assim gosta de você"

quinta-feira, 29 de julho de 2010

Intrigantes conversas de bar!!!ae dani é nóis kkk

Bom ,tem um pensamento que me intriga bastante,e tenho prozeado bastante com uma amiga sobre tal infortunio!rs
Questiono,até que ponto temos que ser cordiais para manter uma boa politica de vizinhança!?!Onde para o respeito e entra a falta de educação em dizer o que se pensa!?!
É muito dificil dizer já que cada vez mais as pessoas querem ouvir menos,menos o que de fato é.Me parece que seus ouvidos estão filtrando a realidade,que se não ouvir não ira afetar de modo negativo.Eu prezo pela verdade,custe o que for.Mas tenho que entender que nem todos são assim,a minoria pensa como eu,companheiros do pensamento de cazuza que me desculpem mas mentiras sinceras não me interessam!
Tá tudo bem, todos ouvem o que que querem e fica tudo certo!Porem como fica a interação das relações humanas!?!sinto que fica muito, mas muito dificil!
Até que ponto tenho que podar minha lingua para com o outro!?!tenho que dizer o que a pessoa queria ouvir ou fatos reais!?!
Na lata é meu sobrenome,mas quero manter as relaçoes saudaveis, e fica dificil ficar desse jogo digo ou não digo,tem que ter muita sensibilidade,que cansa muito!Acho que esse jeito cheio de dedos de se expressar,traduz uma sociedade emocionalmente imatura,que não se olha de frente como um todo,mas até ai não tenho nada a ver com isso,cada um a sua maneira de viver.Como já disse minha cara clarice"Até cortar os próprios defeitos pode ser perigoso.Nunca se sabe qual é o defeito que sustenta".
Meu desejo era poder ser eu,transparente,clara e sem rodeios,admiro meus amigos pois não é facil conviver comigo.Nem sempre queremos escutar tão claramente assim!Hoje busco o equilibrio em não boicotar minha maneira de ser mas ter sensibilidade para saber a hora de falar,assim melhorar a comunicação entre os que tenho afinidade e prezo muito por isso.
Mas olhando ao redor conto no dedo,pessoas que se encaram no espelho.Sinto que cada vez mais as pessoas ficam desinteressantes,ao termos que inflar o ego,e através de compensaçoes dizer que elas são importantes para nós.É cansativo ter que dar provas de importancia o tempo todo!Porque não querer ir ao cinema hoje,não tenha nenhuma mensagem subliminar de que não goste de estar com a pessoa!pode ser simplismente cólica rs entende!?!
Meus amigos quero preservar,mas não a qualquer custo!Não quero ter, nem ser ,um amigo martir.
A convivência saudavel merece ser buscada!Mas não ao preço de negar minha personalidade.

"É dificil viver com as pessoas porque calar é muito dificil" Friedrich Nietzsche

O pensamento ainda permeia...valeu dani mas ainda temos que discutir bastante kkkk

segunda-feira, 19 de julho de 2010

Percebo hoje muito mais que ontem que é minha obrigação aprender com a companhia dos meus amigos.Tenho sempre que criar tempo pra apreciar cada minuto que fará pra sempre parte da minha vida.Dar valor aos fins de semana,as coisas mais simples que são preciosidades eternas.Isso gasta energia, de sair da nossa zona de conforto, da falta de tempo,ou de desleixo mesmo.Vale a pena,e quero conseguir me esforçar e ser uma amiga melhor conseguir me doar,porque sempre sou eu que me beneficio disso,sem mesmo merecer tanto.Amigos peça fundamental nessa vida.

quarta-feira, 14 de julho de 2010

"Antes de prosseguir em meu caminho e lançar meu olhar para frente,uma vez mais elevo,só,elevo minhas mãos a Ti de quem eu fujo.A Ti das profundezas de meu coração,tenho dedicado altares festivos para que, em cada momento,Tua voz me pudesse chamar.Sobre esses altares estão gravadas em fogo palavras:"Ao Deus desconhecido".Teu, sou eu,embora até o presente tenho me associado aos sagrilégios.Teu, sou eu,não obstante os laços que me puxam para o abismo.Mesmo querendo fugir,sinto-mes forçado a servir-Te,eu quero te conhecer desconhecido.Tu que me penetras a alma e,qual turbilhão,invades a minha vida.Tu o incompreensível,mas meu semelhante,quero te conhecer,quero servir só a Ti."
Friedrich Nitzsche

terça-feira, 13 de julho de 2010

...

Penso que não basta ativismo altruista suficiente como unico combustivel eficiente nessa vida...ela pede além!

quinta-feira, 8 de julho de 2010


Estava escutando musica,quando me deparei com uma trilha que me levou a um filme,que me chamou atenção,daqueles que te coloca combustivel na massa cincenta...uma faisca pra aquilo que você ja tem na cabeça.Ai acontece uma explosão...

Temos sempre em nós um senso de liberdade que vem sei lá da onde,hipoteticamente vejo que liberdade é distinta para cada um,depende muito.
Buscamos uma liberdade,desejamos viver toda essa liberdade que temos direito.Liberdade de expressão,relação,visão.Queremos nos lambuzar com toda a autonomia de se ter uma liberdade.Conquistada ou por mero merecimento,ou por que temos direiro e ponto final.
Queremos ser livres do sistema que nos impõe,dos nossos pais que não respeitam nossa liberdade,queremos ser livres de toda responsabilidade,livres das emoçõess dos outros.Sei lá,só sei que o querer de liberdade esta sempre em nós.
A verdade é que a liberdade é o que nos prende!Porque não temos nem noção do que é a real liberdade,o nosso conceito dela é pobre demais,ingenuo eu diria.
Eu penso que a verdadeira liberdade,é quando estivermos livres de nós mesmos!Quando não importa onde estamos, mas sim o nosso senso de liberdade que temos em nós,que independe de morar só,ou ser solteiro,ou morar em cuba rs.
Quero ter minha liberdade sim senhor, mas leve e competente,que faça ver e querer alcança-la pedacinho por pedacinho ,e me faça ver efetivamente o meu senso real de liberdade.

domingo, 4 de julho de 2010

Superficie

Para entender o contexto de superficial,presciso analisar meu conceito de superficie,na mais clara e simples significancia.
Por exemplo,na superficie do mar vemos nitido a beleza do sol refletido da pelicula superficie.É lindo,facil de visualizar, mas não para por ai.O que seria da superficie de não existisse a profundidade,essa que é timida e carrega a superficie nas costas.As vezes a superficie não condiz com a sua profundidade.A superficie é reflexo visivel da profundidade,mas as vezes é necessario ajustar a visão,para ver aprofundado.Óleo na superficie, pode ter corais na profundidade,Assim como um um lindo por do sol refletido esconda uma devastante poluição em suas profundezas.
Assim vejo as pessoas,nessa ambiguidade social,onde embalagem é boa,mas traduz apenas pequenas porcentagens do conteudo.
O fato é se quisermos superficialidade,é bem mais facil,comodo,confortavel,lei pratica da lei uso e desuso teremos pequenas porcentagens daquilo que queremos ter.Mas quem ajusta a visão e quer conhecimento mais rico,e tem paciencia suficiente para colocar "roupa de mergulho" usar apetrechos para melhorar ir além,pode até ser com tubo de oxigenio,vai viver a maior porcentagem daquilo que deslumbrou na superficie, e verá se a superficie estava certa ao traduzir a deslumbrante beleza da profundidade.
Resumindo,apronfundar-se vale a pena.