quinta-feira, 9 de dezembro de 2010

Eu vivo, tu vives, ele vive, nós vivemos.E cá pra nós, não sabemos muito a respeito.

Caminho disperso,pensativo e ansioso em desvendar.Sinto em mim um desconforto,gero questionamentos.Vindo assim essa desordem calma,que me leva a querer estar confortavelmente sentada na poltrona "vida".Sinto falta do comportamento eficiente,das oportunidades sem aviso,e a percepção pra tudo ao redor,um querer de tornar a vida eficiente que vem junto com um desajeito no trato para isso.Finanças,sociabilidade,saúde,projetos futuros,mente,alma e coração.Miscelanea com uma certa organização...mas as vezes foge...
Vejo a vida como uma grande dispensa com inumeros ingredientes,o dificil é que não existe uma receita,e com isso agente as vezes faz bolo de feijão, tentando sair coisa com gosto bão.


"Viver é muito perigoso...Porque aprender a viver é que é o viver mesmo...Travessia perigosa,mas é a da vida.Sertão que se alteia e abaixa...O mais difícil não é um ser bom e proceder honesto,dificultoso mesmo,é um saber definido o que quer,e ter o poder de ir até o rabo da palavra"

Nenhum comentário:

Postar um comentário